Aliança Norbertina

Navegação : ACOLHIDA » comunidades masculinas » JAÚ
03/02/09

Jaú

A história da abadia premonstratense de São Norberto de Jaú, primeira na América Latina, começa em Pirapora e remonta aos fins do século XIX, quando, inspirado pelo papa Leão XIII, o então bispo de São Paulo, D. Joaquim Arcoverde Cavalcanti, dirigiu-se ao prelado da Abadia de Averbode (Bélgica), solicitando sacerdotes para trabalho em sua diocese. Aceito o convite, D. Gumaro Crets, no capítulo da abadia, nomeou os primeiros cônegos destinados à nova fundação: Côn. Vicente van Tongel e Côn. Rafael Goris, destinados a administrar o Santuário do Senhor Bom Jesus de Pirapora e iniciar um colégio que devia ser construído no mesmo lugar, por conta do bispado de São Paulo.

A 07 de agosto de 1896, Côn. Rafael e Vicente partiram da Bélgica. Chegando ao porto de Santos, subiram até São Paulo e ficaram hospedados no Seminário Diocesano, a fim de aprender a língua portuguesa. Aos 26 de dezembro de 1897, o Santuário do Senhor Bom Jesus foi elevado a paróquia e recebeu como primeiro pároco o Côn. Vicente van Tongel. Em 1897, começaram a construção do colégio, que se tornou o Seminário Menor Metropolitano de São Paulo, de 1905 a 1949. Depois funcionou aí o Seminário Premonstratende de 1949 a 1973. Até 1973, o convento de Pirapora foi a casa central da canonia.

Em 1901, uma nova frente de trabalho foi aberta em Jaguarão, no estado do Rio Grande do Sul, extremo sul do Brasil, fundando-se aí, o Colégio do Espírito Santo. Como o ideal missionário crescia cada vez mais na Europa, o número de vocações missionárias também aumentou, o que permitia a Averbode enviar, a cada ano, mais confrades ao Brasil. Assim, as casas cresciam e o trabalho aumentava. Em 1909, os cônegos aceitaram cuidar do Colégio São Vicente de Paulo, que, até então, fora dirigido pelos padres lazaristas, em Petrópolis, estado do Rio de Janeiro.

Mas, em 1914, devido às leis maçônicas contra o ensino particular, a comunidade premonstratense de Jaguarão, vendo seu trabalho dificultado, transferiu-se para Jaú, no interior do estado de São Paulo, a pedido do bispo de São Carlos, continuando o ensino no Ateneu Jauense, que funcionara até então. Já em 1915 o colégio funcionou sob direção dos cônegos.

A comunidade de Jaú foi erigida em Priorado de regimine, no ano de 1976, sendo dedicada a Nossa Senhora Medianeira de Todas as Graças e São Norberto, padroeiros da igreja conventual. No ano 2000, durante o Capítulo Geral, em Roma, foi elevada à dignidade de Abadia, recebendo como lema "Per crucem ad lucem".

O primeiro abade foi o Reverendíssimo Cônego Bonifácio Hartmann; o abade atual é Dom Sérgio Van der Heyden.

A vida conventual centra-se na celebração comum do Ofício (horas maiores) e a missa conventual, diária, concelebrada por todos, inclusive pelos confrades que são párocos. As refeições também são tomadas em comum. Normalmente, funciona, também, na casa de Jaú, o noviciado da canonia.

Também é membro da comunidade abacial de Jaú, o Excelentíssimo e Reverendíssimo D. Paulo Mascarenhas Roxo, bispo emérito de Mogi das Cruzes (a cerca de 400 km de Jaú).

A comunidade de São Paulo foi fundada em 1936, sendo-lhe logo confiada a administração da atual Paróquia de São José do Jardim Europa.

A comunidade de Piracicaba (a meio caminho entre São Paulo e Jaú) foi fundada em 1953. Aos cuidados dos cônegos premonstratenses está confiada a Paróquia de São Judas Tadeu, de extenso território e numerosa população, com várias comunidades periféricas e rurais, todas com muita vitalidade, participação litúrgica, catequese, e movimentos.

Desde os inícios, a canonia de Jaú possuiu um perfil de vida conventual, centrada na celebração eucarística e na oração coral do Ofício Divino, no coro da igreja, mas caracterizado, também, pelo apostolado fora do convento, entendido como uma extensão do mesmo. Assim, fosse no serviço paroquial, missionário, catequético etc., os confrades sempre retornavam ao convento para a vida comunitária. Este tem sido o espírito segundo o qual temos nos esforçado para viver.

Os caminhos da Providência, imprevisíveis, têm permitido certos desafios e dificuldades no horizonte de nossa canonia... ad lucem per crucem! Por outro lado, também nos têm trazido esperanças renovadas e o desejo de vivermos daquela santidade que emana do próprio Senhor... per crucem ad lucem! A ele, pelo coração da Virgem do Sagrado Coração, todo louvor e glória.

Sobre a comunidade

Catálogo
15/07/14 Catálogo da Abadia de Jaú
 
valider